in

O Sistema Terra (LUNA) pode ser a alternativa para o Swift?

1 – O que é o sistema SWIFT?

O Sistema SWIFT é um sistema que tem como principal função permitir a troca de informações bancárias e transferências financeiras entre as instituições financeiras.
Como é uma instituição centralizada, a principal potência, EUA podem determinar quem pode usá-lo ou não.

Taxa – O valor médio para remessas entre países é cerca de 20 dólares, podendo variar para números superiores, dependendo da quantidade.

O Foco do sistema é buscar um método mais seguro e mais rápido para as transações entre instituições de países diferentes.

2 – A Blockchain Terra (LUNA) tem o objetivo inicial de criar stablecoins de diversos países para dentro do seu ecossistema para serem trocados valores de qualquer países para qualquer país (ou instituição financeira).
O protocolo Anchor já lidera essa frente, entregando redimentos acima de 19% para quem faz staking em UST, dentro da plataforma.
A Terra se posiciona como uma alternativa mais barata, rápida e com a segurança de uma Blockchain, desviando do controle centralizado das grandes potências, que detêm o poder do SWIFT.

3 – Além disso, ao fazer staking de LUNA na wallet da Terra Station (Oficial do sistema Terra), você recebe outras moedas tokenizadas como Euro, Dólar Canadense, Coroa dinamarquesa, Rupia Indiana, Won Sul-Coreano, entre outras.

Isso pode facilitar a adoção de países e instituições “banidas” pelo sistema SWIFT, ou até para fugir das taxas, do controle centralizado e buscar soluções mais tecnológicas, mais rápidas e com a segurança de uma blockchain.

Diante disso vemos que é interessante o acompanhamento do protocolo TERRA (LUNA) e do seu principal sistema DeFi Anchor.

Conheça o Colunista!

Written by Léo Jaguaribe

Fundador da Marca Parabellum Investimentos; CEO da Vivendo Rico; Criador da Marca Cripto Holder. Formado na Academia Militar da Agulhas Negras em 2012, é Bacharel em Ciências Militares e Administração, MBA em Gestão Empresarial - FGV, MBA em Ações & Stock Picking - IBMEC, Investidor na Bolsa de Valores desde 2012; Especialista na Metologia de Investimentos Buy n Hold; Investidor especializado em Mercados Globais (Criptoativos, EUA e Ásia); Empresário e Empreendedor; Outsider; construí meu primeiro milhão com 31 anos. Mais de 10.000 horas de Cursos e Especializações na área de Mercado de Capitais; Instrutor dos Cursos de Finanças e Mercado de Capitais; Palestrante desde 2015;

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ABERTURA DE MERCADO

Made in Brazil

A importância do “Made in Brazil”