in ,

INFLAÇÃO BATE NOVO RECORDE

Inflação bate novo recorde e oferece oportunidades de investimento na renda fixa

Saiba como encontrar as melhores alternativas no atual cenário para maximizar o retorno de suas aplicações

Como já era previsto, a inflação iniciou o ano de 2022 com uma alta de 0,54% em janeiro, de acordo com o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Apesar de refletir uma média geral da economia brasileira, existem setores que sofreram ainda mais com as altas, como é o caso do setor de alimentos. Ainda que represente um recorde, visto que é a maior alta para o mês desde2016, apenas confirma as expectativas dos principais analistas do mercado financeiro, que projetavam uma alta de 0,55% (Bloomberg).

Longe de impactar apenas os consumidores, influencia também a tomada de decisão dos investidores. Com a inflação acumulada dos últimos 12 meses atingindo 10,38%, o Banco Central adotou uma série de medidas para contê-la, entre elas a elevação da Selic (taxa básica de juros) para 10,75%. Esse aumento pode inibir os investimentos, pois as linhas de créditos ficam mais caras. Como em todos os períodos em que ocorrem a elevação da taxa básica de juros, a principal recomendação dos analistas é um maior enfoque na renda fixa e acautela na variável.

Nesse cenário, os títulos emitidos pelo governo oferecem um retorno satisfatório aliado à segurança oferecida pela renda fixa. Abaixo listei dois investimentos que devemos ficar de olho e procurar entender melhor o seu funcionamento:

1. Fundo DI

Este tipo de fundo se apresenta como uma das melhores alternativas no cenário de incertezas econômicas atuais. Diversos são os motivos que o tornam atrativos, mas os principais são a sua liquidez diária e o seu retorno diretamente ligado à taxa Selic. Essa relação deve-se ao fato de que os gestores dos fundos DI investirão no mínimo 95% dos valores alocados em títulos públicos atrelados à taxa Selic.

1.2 ETFs de renda fixa

Os ETFs (na sigla em português, Fundos de Índice) de renda fixa investem diretamente em títulos relacionados a algum índice econômico. Os que investem em índices relacionados à inflação, por exemplo, sofrem impactos positivos com a alta que estamos vivenciando. Abaixo três deles e os índices atrelados:

● IB5M11: segue o índice IMA-B5+ (títulos vinculados aos valores inflacionários dos últimos 5 anos).

● FIXA11: acompanha a curva de juros dos últimos 3 anos.

● IMAB11: acompanha os títulos públicos vinculados à inflação.

Conclusão

Apesar de o cenário exigir cautela, o investidor que souber como alocar deforma correta o seu patrimônio, certamente se beneficiará dos recordes inflacionários. Novamente, como vimos na década anterior, a renda fixa passou a ser atrativa e oferecer excelentes oportunidades. A chave para aumentar o retorno de seus investimentos é ir além das opções mais comuns e amplamente procuradas e buscar adquirir conhecimentos sobre novos tipos de títulos, fundos e outros produtos que o mercado financeiro oferece.

Everton Medeiros

Sócio e Assessor na Valor Investimentos

Leia também: Como escolher um bom fundo imobiliário para investir?

Written by Everton Medeiros

📊 Assessor de Investimentos
📚 Especialista em Mercado Financeiro
💼 @valorinvestimentos / @xpinvestimentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

One Comment

EDUCAÇÃO BÁSICA: O QUE VOCÊ DEVERIA APRENDER NA ESCOLA?

Previdência

Previdência, um passo importante.