in ,

Fundos ou Ações: entenda qual o melhor para seu perfil

Fundos ou Ações?

Fundos ou Ações: entenda qual o melhor para seu perfil

Os ativos de renda variável, sendo o mais comum deles, as ações, possuem diversas diferenças em relação a renda fixa, principalmente quando vamos comparar o risco e retorno entre essas duas diferentes classes de investimento.

Uma similaridade entre eles é que os dois possuem fundos de investimentos, dessa forma, ao invés de investir em ações na renda variável, você pode investir em fundos que farão a gestão das ações de empresas que vão investir.

Se você quiser saber mais sobre a diferença entre investir diretamente em ações e através de fundos de investimentos, leia este conteúdo até o final e saiba qual faz mais sentido para você.

Investindo através de ações

Investir diretamente em ações é quando você compra uma parte do capital social daquela empresa e passa a se tornar sócio dela. Existem diferentes tipos de ações, sendo mais comumente as ordinárias nominativas (ON) e as preferenciais nominativas (PN).

Para comprar ações você deve investir por meio de um home broker ou outras plataformas, através de uma corretora de valores, podendo fazer isso pelo celular, através do aplicativo da instituição financeira ou pelo computador. Após ter um determinado saldo na conta da sua corretora, basta fazer o login quando o mercado estiver aberto e escolher o ativo e a quantidade de ações que você quer comprar, depois você pode enviar a ordem e acompanhá-la para ver se ela foi executada ou não.

Caso ela tenha sido executada, geralmente após 3 dias, que é o tempo necessário para que haja a efetuação da compra, você terá aquela determinada ação em sua carteira. Após isso, é importante que você inscreva seu e-mail na parte de relacionamento com investidores daquela companhia, para receber as notícias relevantes e os informes que são divulgados.

Vantagens de investir em ações

Algumas das principais vantagens de investir em ações é que você pode montar seu próprio portfólio e gerir ele da maneira que você quiser, dessa forma, se você não acredita mais que aquele ativo faz sentido para a sua carteira, você pode vendê-lo no momento que quiser. Além disso, você pode comprar algumas ações pensando por longo prazo e outras com estratégia de valorização de curto prazo, mesclando a estratégia entre diferentes ativos.

Além disso, se você quiser adicionar um ativo ou realizar o rebalanceamento da sua carteira, você pode tomar essa decisão a qualquer momento e executar isso, tendo mais liberdade na gestão de seus investimentos em relação aos fundos. No entanto, como você vai estar investindo “sozinho”, você deve estudar bastante antes, entender qual filosofia de investimentos faz mais sentido para você e cada ativo que você vai inserir na sua carteira.

Para finalizar, um dos principais pontos para se ter atenção quando você é um investidor individual é que é necessário acompanhar o mercado e as notícias sobre as empresas que você é sócio e nem todas as pessoas possuem tempo para fazer isso.

Investindo através de fundos

Os fundos de investimentos, assim como fundos imobiliários funcionam como se fossem condomínios. Dessa forma, os investidores aportam seus recursos, existindo um valor determinado de cota mínima de acordo com o fundo e eles passam a ser administrados por gestores profissionais.

Esses gestores vão fazer a alocação desse dinheiro conforme as regras definidas pelo fundo e de acordo com a estratégia dele, havendo neste caso uma taxa de administração, que acaba ficando com eles para fazer a gestão desses ativos. Na maioria das vezes, além da taxa de administração, existe também a taxa de performance, que é atrelada a algum benchmark, como, o Ibovespa.

Caso o fundo tenha uma performance melhor que a do Ibovespa ou que seu benchmark em um determinado ano ou período de tempo, ele pode cobrar essa taxa de seus investidores. Da mesma forma que para as ações, você geralmente acessa o home broker ou aplicativo da sua corretora para investir nos fundos de investimento.

As principais vantagens do fundo de investimento é que você não precisa necessariamente ter um conhecimento avançado e estudar cada uma das empresas que o fundo tem no portfólio para ter uma carteira diversificada, pois, quem vai fazer essa gestão é o gestor do fundo. No entanto, você deve ter um conhecimento mínimo para entender a estratégia do fundo e ver se ela faz sentido com os objetivos que você tem ao investir aquele dinheiro.

Fundos ou ações: principais fatores que você deve levar em consideração

Um dos principais fatores que você deve levar em consideração entre escolher fundos ou ações está relacionado à performance daquele determinado fundo, principalmente nas crises, mas não somente nelas. Pois, existem estudos que mostram que no mercado americano é muito difícil que gestores de fundos consigam bater o índice (S&P 500) no longo prazo.

Dessa forma, se você for investir em fundos pensando no longo prazo, você deve analisar a performance dele versus o benchmark que ele adota, ler os comunicados e cartas do fundo, principalmente em momentos de crise, que é quando os investidores costumam retirar recursos.

Se você quer ter mais autonomia para tomar as suas decisões, o ideal é que você invista em ações, para isso, como citado anteriormente neste conteúdo, principalmente no começo, você deve dispor de tempo e entender a estratégia da empresa, a saúde financeira dela, o seu mercado de atuação e outros pontos relevantes que devem ser levados em consideração.

Fundos ou ações: conclusão

Investir em fundos de investimento ou em ações é uma decisão extremamente particular e o investidor pode inclusive dividir seu portfólio, investindo tanto em ações de maneira individual, comprando diretamente na bolsa de valores, quanto comprando cotas de fundos de investimentos.

Independente disso, é muito importante que ele entenda e estude a estratégia do fundo de investimentos que ele está comprando cotas. O mesmo vale para a ação da empresa que ele compra, pois, a partir desse momento ele está se tornando sócio daquela determinada companhia.

Se você gostou desse conteúdo e conseguiu identificar o que deve levar em consideração para decidir se vai investir em fundos de investimentos ou em ações, compartilhe ele com seus amigos!

LEIA MAIS …

Written by Economia em Pauta

Economia em Pauta é uma plataforma especializado em notícias e conteúdos sobre economia, investimentos, negócios e mercado financeiro. Informação que impacta no seu bolso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ABERTURA DE MERCADO – 20/05/2022

A Zona Franca de Manaus